Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Relvas diz que mais tempo e mais dinheiro conduzem a exigências mais duras

Lusa economia

  • 333

Matosinhos, 06 dez (Lusa) - O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, afirmou hoje que mais tempo e dinheiro da 'troika' conduziriam ao segundo resgate e exigências mais duras, sublinhando que, cumprindo o memorando, faltam 18 meses para recuperar a soberania financeira.

"Portugal pode escolher a via mais fácil: de mais tempo e de mais dinheiro, mas isso só aumentará a dívida. A fórmula conduzia-nos ao segundo resgate e a exigências ainda mais duras da 'troika'", disse Miguel Relvas durante a conferência "Opções estratégicas para Portugal - políticas para a próxima década", que hoje decorre na Estalagem Via Norte, em Matosinhos.

Segundo Miguel Relvas, Portugal pode "cumprir os compromissos e concluir o programa de ajustamento dentro dos prazos" ou pode "desistir agora e, dessa forma, prolongar os sacrifícios".