Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Reformas devem ter um "consenso tão alargado quanto possível" - Artur Santos Silva

Lusa economia

  • 333

Coimbra, 05 dez (Lusa) - O presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Artur Santos Silva, defendeu hoje que em Portugal deve ser conseguido "um consenso tão alargado quanto possível" relativamente às reformas a realizar.

Ao intervir hoje na cerimónia das comemorações do Dia da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Artur Santos Silva disse que este consenso deve ser conseguido especialmente nas reformas a realizar "na dimensão do estado social e na justiça, na simplificação e racionalização das estruturas centrais e da administração local".

Estas reformas "estão praticamente por fazer, não houve ainda um esforço sério para racionalizar a organização central do estado", considerou o antigo banqueiro.