Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rede de apoio ao consumidor endividado terá 50 centros de atendimento no final de 2013

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 19 dez (Lusa) - O Governo adiantou hoje que a rede extrajudicial de apoio ao consumidor endividado estará, no final de 2013, a funcionar com 15 entidades e 50 centros de atendimentos espalhados pelo país.

"A rede visa apoiar as pessoas na sua negociação junto da banca para que se possam encontrar soluções que não tragam penalização para as famílias. Não há nada pior do que uma execução fiscal, do que uma penhora de um recheio de uma casa. A pessoa vê-se privada de viver na sua própria casa", considerou o secretário de Estado adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques.

Questionado sobre as reservas levantadas pela DECO à constituição desta rede, Almeida Henriques frisou que aquela entidade "é um dos parceiros" com quem o Governo conta. "Esta é uma rede inclusiva, vamos publicitar os pontos de atendimentos da DECO porque achamos que estão a fazer um bom serviço independentemente da assinatura formal ou não [da DECO], o que é importante é que todas as instituições que estão no terreno possam participar de forma ativa", acrescentou.