Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Recessão prevista será maior mesmo que economia não caia mais até ao final do ano

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 05 jun (Lusa) -- A recessão de 2,3% que o Governo prevê para 2013 e que foi inscrita no Orçamento Retificativo deverá ser mais profunda, bastando para isso que a economia estagne ao longo dos três últimos trimestres do ano.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), a economia terá caído 4% em termos homólogos no primeiro trimestre do ano, o segundo pior resultado desde que há registo (primeiro trimestre de 1979, com colagem de dados do Banco de Portugal e com bases de contas diferentes), tendo o pior ocorrido no primeiro trimestre de 2009 (queda de 4,1% do PIB).

Com os dados divulgada hoje pelo INE, o PIB do primeiro trimestre a preços de mercado, na ótica da despesa (dados encadeados em volume), atingiu os 37.867,8 milhões de euros, contra 38.001 milhões de euros registados no quarto trimestre.