Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

PSD defende junto da 'troika' mais tempo para cortar despesa e reduzir défice

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 05 mar (Lusa) - O PSD defendeu hoje junto dos chefes da missão conjunta do Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu mais tempo para reduzir o défice, mas também para aplicar o corte de 4.000 milhões de euros na despesa.

Numa reunião à porta fechada entre os líderes da missão da 'troika' em Portugal - Abebe Selassie (FMI), Jürgen Kröger (CE) e Rasmus Rüffer (BCE) - com a comissão parlamentar que acompanha a implementação das medidas do programa de assistência financeira (que decorreu à porta fechada), o PSD terá manifestado aos líderes da missão que seria "mais proveitoso" ter esta extensão de prazos, segundo o deputado social-democrata Miguel Frasquilho.

"Manifestámos também à 'troika' que poderia ser proveitoso que o ajustamento orçamental pudesse ser estendido no tempo, bem como a descida prevista para a despesa pública, que essa descida, esse corte na despesa, pudesse não ser concentrado num ano, mas pudesse ser também prolongado no tempo", disse o vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, Miguel Frasquilho, após a reunião.