Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Privatizações geridas como se o país estivesse "num estado de necessidade" -- Castro Caldas

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 06 dez (Lusa) - O economista José Castro Caldas afirmou hoje que as privatizações estão a ser geridas como se o país "estivesse num estado de necessidade" e que isso desvaloriza as empresas vendidas.

Na conferência "As privatizações não se discutem?", que decorre hoje em Lisboa, o investigador da Universidade de Coimbra explicou que "as privatizações têm como objetivo resolver os problemas de solvabilidade, não os de liquidez".

"As privatizações estão a ser tratadas como uma questão de emergência, como se fossem úteis para resolver um problema de liquidez e não é esse o caso. Estão a ser realizadas como se estivéssemos num estado de necessidade, como se as condições políticas pudessem desaparecer de um dia para o outro", diagnosticou Castro Caldas.