Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portagens: Utentes da A23, A24 e A25 reclamam fim da cobrança porque "interior não pode viver de esmolas"

Lusa economia

  • 333

Viseu, 29 jun (Lusa) -- A comissão de utentes contra as portagens nas A23, A24 e A25 minimizou hoje o prolongamento das isenções de cobrança, considerando que o "erro" é essa mesma taxa porque "porque o interior do país não vive, nem pode viver de esmolas".

Em declarações à Lusa, o porta-voz da comissão, Francisco Almeida, considera que "toda a perspetiva do governo nesta matéria está errada, como o prova esta decisão" de prolongar as isenções parciais para os concelhos serviços pelas antigas vias Sem Custos para o Utilizador (SCUT): "se as isenções fazem sentido para serem prolongadas, é porque as portagens em si são um erro".

"Não podemos aceitar que esta região, estes distritos, vivam de esmolas. E isto é o que é: uma esmola. Quando é já mais que claro que as portagens estão a contribuir para o desemprego e são um golpe tremendo na economia da região mas também do país", apontou.