Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Parceiros sociais defendem um "não acordo a um mau acordo" sobre o orçamento comunitário

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 21 nov (Lusa) -- Os parceiros sociais que se reuniram hoje com o governo preferem "um não acordo a um mau acordo", falam de consenso e criticam o orçamento proposto pelo Conselho Europeu.

No final da reunião com o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e que se prolongou durante pouco mais de uma hora e meia, em Lisboa, João Proença da UGT criticou as reduções ao orçamento propostas pelo Conselho Europeu e afirmou que é "preferível um não acordo a um mau acordo".

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, disse aos jornalistas no final da reunião que o governo transmitiu a "defesa dos interesses nacionais" mas sublinhou que é preciso aguardar e "ver para querer" porque, afirmou, no passado já se verificaram "muitas derrotas que foram apresentadas como vitórias".