Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2014: Teodora Cardoso diz que segundo resgate seria mau e defende programa cautelar

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 11 nov (Lusa) -- A presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Teodora Cardoso, afirmou hoje que "um segundo resgate seria mau" para Portugal, defendendo que é possível evoluir no "bom sentido", que seria um programa cautelar.

"Um segundo resgate seria mau porque isso diz que não conseguimos cumprir o programa e que nem sequer estamos em condições de seguir no bom sentido, que seria a hipótese do programa cautelar, que diz que isto ainda não acabou, que o ajustamento tem de continuar", disse a economista em declarações aos jornalistas no final da audição na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública sobre o Orçamento do Estado para 2014.

Questionada sobre se considera que Portugal ainda pode escapar a um segundo resgate, a presidente do CFP afirmou que "as previsões incorporadas no Orçamento e os próprios resultados que já foram atingidos levam a crer que [o país] ainda está em condições de conseguir evoluir para um programa cautelar.