Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2014: BE acusa Governo de fazer "ataque brutal" à FP sem ter resposta para a economia

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 23 out (Lusa) -- O Bloco de Esquerda (BE) considera que a proposta de orçamento faz um "ataque brutal" aos salários dos funcionários públicos sem ter resposta para a economia, e questiona o Governo sobre a seriedade de chamar pontuais a estes cortes.

"Este orçamento é a memória de orçamentos passados, porque repete a maldade dos orçamentos passados mas acrescenta medidas. Este orçamento faz um ataque brutal aos salários dos funcionários públicos logo acima de 600 euros e faz isso sem uma resposta para a economia", acusou o líder parlamentar do Bloco de Esquerda (BE), Pedro Filipe Soares, durante a audição da ministra das Finanças no Parlamento.

O deputado criticou ainda a estratégia seguida pelo Governo, dizendo que a prova de que está errada é que "todos os sacrifícios impostos aos portugueses em 2013 não tiveram qualquer impacto positivo nas contas públicas", após um relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) que dá conta de um défice orçamental em valor nominal, sem medidas pontuais, em 2013, quase igual ao de 2012, apesar de todos os aumentos de impostos.