Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Taxa de solidariedade de 5% no IRS ultrapassa "os limites da decência" - Rogério Fernandes Ferreira

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 20 nov (Lusa) - O fiscalista e antigo secretário de Estado Rogério Fernandes Ferreira considera "um desaforo" que ultrapassa "os limites da decência" a intenção de criar uma taxa de solidariedade de 5% em sede de IRS para rendimentos acima dos 250 mil euros.

"Um desaforo, ultrapassados que são os limites da decência e da demagogia política, do respeito por quem trabalha, dá emprego, declara os seus rendimentos e paga, ano após ano, todos os seus impostos", diz o antigo responsável pela pasta dos impostos no último Governo liderado por António Guterres.

O especialista em questões fiscais diz que a duplicação desta taxa é feita em nome "de uma 'solidariedade' oca - igual à redução recusada, para metade, da subvenção do Estado para as campanhas eleitorais (25 milhões, segundo a comunicação social)".