Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Sem medidas temporárias o défice orçamental só cai 0,1% do PIB este ano - UTAO

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 05 jun (Lusa) -- A redução do défice orçamental este ano excluindo medidas temporárias deverá ser de apenas 0,1 pontos percentuais do Produto Interno Bruto, em comparação com o realizado em 2012, diz a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO).

"O ajustamento orçamental previsto para 2013 traduz-se numa redução do défice excluindo o efeito de medidas de natureza temporária, em 0,1 pontos percentuais do PIB face ao ano anterior", dizem os técnicos numa nota de análise preliminar ao orçamento retificativo a que Agência Lusa teve acesso.

No documento enviado esta manhã aos deputados, os técnicos independentes explicam que esta poupança (cerca de 165 milhões de euros considerando a atual estimativa para o PIB) num orçamento onde se prevê uma subida substancial das receitas (e o "enorme aumento de impostos" assumido pelo Governo) se deve a 92% da receita adicional ser absorvida pelo aumento da despesa.