Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Decisão sobre subsídio de férias estimula incumprimento pelos privados - OTOC

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 18 abr (Lusa) - O bastonário dos Técnicos Oficiais de Contas considerou hoje a decisão do Governo de pagar o subsídio de férias aos funcionários públicos em novembro um "incumprimento que vai estimular" os privados a pagar o subsídio quando lhes der jeito.

"O incumprimento por parte do Governo acaba por ser um estimulador para que os privados também não cumpram" o pagamento do subsídio no período estabelecido por lei, ou seja antes de gozado o maior período de férias, disse à Lusa Domingues Azevedo, bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC).

O Governo anunciou hoje a reposição para novembro do subsídio que estava suspenso para os funcionários públicos e pensionistas (subsídio de férias), e mudou a nomenclatura esclarecendo que os duodécimos do subsídio de Natal que desde janeiro são integrados no salário mensal dos funcionários públicos e nas pensões passam agora a chamar-se subsídios de férias e não de Natal.