Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2011: Nova revisão do défice de 2011 é "obviamente má" e implica "mais endividamento" - Economista

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 28 set (Lusa) - A nova revisão do défice orçamental de 2011 para 4,4 por cento do PIB é "obviamente má" e implica "mais endividamento", disse hoje à Lusa o presidente da direção da Porto Business School, Nuno de Sousa Pereira.

Nas contas nacionais trimestrais hoje divulgadas, o Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu a sua estimativa para o défice orçamental de 2011: 4,4 por cento do PIB. A estimativa inicial do Governo era 4 por cento, e já tinha sido revista em junho pelo INE para 4,2 por cento.

Para Sousa Pereira, a revisão em alta do défice "tem sempre" importância, porque se materializa "em mais endividamento público".