Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Não é possível fazer uma reforma do Estado condicionada pelos cortes orçamentais -- João Proença

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 27 fev (Lusa) - O secretário-geral da União Geral dos Trabalhadores (UGT), João Proença, defendeu hoje a necessidade de haver uma reforma do Estado, mas disse que a mesma não é compatível com o esforço dos cortes orçamentais em curso.

"A reforma do Estado é um processo permanente. É preciso discutir a melhor utilização dos serviços públicos, mas não é possível fazer uma reforma do Estado condicionada pelos cortes orçamentais", lançou Proença na sua intervenção numa conferência promovida pela JSD na Faculdade de Direito de Lisboa.

"Estamos num processo de ajustamento à crise em que nos é imposta, muitas vezes, uma ultra-austeridade", salientou, antes de defender a valorização dos trabalhadores como caminho para sair da crise.