Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ministro da Economia diz que não cede a pressões sobre criação de banco de Fomento

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 08 nov (Lusa) - O ministro da Economia disse hoje não estar preocupado "com grupos de interesses" ao comentar a possível criação de um banco de Fomento para financiar a economia, dias depois de os banqueiros portugueses se terem mostrado contra esta medida.

Álvaro Santos Pereira, que falava aos jornalistas no final de uma conferência sobre o futuro Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) juntamente com o comissário europeu para as Políticas Regionais, Johannes Hahn, afirmou que se estivesse preocupado "com grupos de interesses contra mim ou contra o Governo, não tinha feito nada desde o primeiro dia".

No início da semana, os banqueiros Ricardo Salgado (BES), Faria de Oliveira (APB), Fernando Ulrich (BPI) e Vieira Monteiro (Santander Totta) mostraram-se contra a possível criação de um banco de Fomento, coniderando que as atuais instituições já fazem esse papel.