Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ministro da Economia defende revisão da política de Concorrência e auxílios do Estado dentro da União Europeia

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 26 out (Lusa) - O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, considerou hoje que a União Europeia tem de rever a sua política de Concorrência e os auxílios de Estado, tendo "presente os condicionalismos de ordem financeira que as empresas enfrentam".

É necessário que "as várias políticas europeias concorram para o crescimento e a competitividade da indústria europeia. Desde logo a Política de Concorrência e os auxílios de Estado deverão ser objeto de uma profunda análise que tenha presente os condicionalismos, nomeadamente de ordem financeira, em que as empresas europeias operam atualmente e que lhes permita competir em pé de igualdade com os seus concorrentes", afirmou o governante na abertura do seminário "O papel da Reindustrialização no relançamento do Crescimento e da Competitividades na Europa", organizado pelo Ministério da Economia e do Emprego, em colaboração com a Confederação Empresarial de Portugal.

"Não se trata de desequilibrar o tabuleiro numa lógica Norte-Sul", explicou em seguida o ministro, "mas sim reconhecer que só haverá equidade no crescimento se as empresas de qualquer ponto da Europa tiverem as mesmas oportunidades de acesso ao financiamento", deixou claro.