Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mau tempo: Produtores de tomate temem não conseguir cumprir quotas europeias devido às cheias

Lusa economia

  • 333

Santarém, 05 abr (Lusa) -- Os produtores de tomate do Ribatejo temem não conseguir cumprir as quotas de produção impostas pela União Europeia na sequência das cheias que estão a causar prejuízos em várias culturas de toda a área da bacia do Tejo.

"Se não conseguirmos cumprir a quota de produção de tomate, que ronda um milhão e 100 mil toneladas, corremos o risco de a juntar aos prejuízos das cheias ainda sermos penalizados pela União Europeia", disse hoje à Lusa Amândio Freitas, da Federação dos Agricultores do Distrito de Santarém.

A preocupação com "os elevados prejuízos causados pelas condições atmosféricas adversas às culturas de inverno e primavera/verão", devido à inundação de campos agrícolas, levou hoje a federação e Associação Portuguesa dos Produtores de Tomate a, numa conferência de imprensa conjunta, apelarem à intervenção do Governo perante a situação em que "os agricultores e suas organizações se sentem impotentes para agir".