Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais de 900 trabalhadores saíram do BCP em 2012, 600 em rescisões amigáveis - presidente

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 01 fev (Lusa) - O BCP fechou o ano de 2012 com menos 970 trabalhadores, disse hoje o presidente do banco no parlamento, adiantando que mais de 600 saíram através do programa de rescisões amigáveis.

Questionado pelo PSD sobre os resultados programa de rescisões amigáveis, Nuno Amado disse que foram 620 os trabalhadores que saíram o ano passado da instituição através de rescisões amigáveis, a que se somaram as reformas antecipadas e as saídas naturais que não são substituídas.

No total, disse, o banco chegou a 31 de dezembro com menos 970 pessoas do que no início do ano.