Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/Swap: "Não há qualquer divergência com a atual ministra das Finanças" - DGTF

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 16 jul (Lusa) - A diretora-geral do Tesouro e Finanças demissionária, Elsa Roncon dos Santos, rejeitou hoje no parlamento a existência "divergências" com a ex-secretária de Estado do Tesouro e atual ministra das Finanças, invocando "unicamente motivos pessoais" para a saída.

"Pedi a minha cessação de funções e não há qualquer divergência entre a Direção-Geral do Tesouro e Finanças e a então secretária de Estado e atual ministra das Finanças [Maria Luís Albuquerque]", afirmou Elsa Roncon dos Santos, que está a ser ouvida na Comissão Parlamentar de Inquérito à Celebração de Contratos de Gestão de Risco Financeiro por Empresas do Setor Público, denominados 'Swap'.

Questionada pelo deputado do PCP Paulo Sá sobre a existência de "divergências coma a atual ministra das Finanças, a diretora-geral garantiu que "efetivamente a minha cessação de funções limita-se unicamente a motivos pessoais".