Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/Swap: Morgan Stanley foi o que menor desconto fez ao Estado para fechar contrato

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 21 jun (Lusa) -- O banco que menor desconto fez ao Estado para cancelar os contratos 'swap' considerados especulativos terá sido o Morgan Stanley, onde até há um ano trabalhava o presidente do Instituto que gere a dívida pública portuguesa, o IGCP.

De acordo com os despachos relativos ao cancelamento de contratos 'swap', enviados à comissão parlamentar de inquérito e a que a agência Lusa teve acesso, até 07 de junho, o Governo tinha acordado com os bancos internacionais terminar 51 contratos 'swap', nem todos de natureza especulativa.

Os contratos cancelados tinham perdas potenciais avaliadas em cerca de 1,3 mil milhões de euros (última avaliação, nem sempre coincidente com o valor avaliado à data do fecho do contrato), tendo as empresas públicas pago 826,7 milhões de euros para fechar os contratos.