Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

INE: Mais casas, mas também mais casas secundárias e vazias - Censos

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 20 nov (Lusa) -- Na última década aumentou o número de habitações em Portugal, mas com reflexos no número de residências secundárias e alojamentos vagos, e no número de proprietários com encargos por compra de habitações.

Os dados constam dos resultados definitivos dos Censos 2011, divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em conferência de imprensa.

De acordo com o INE, em 2011 havia em Portugal 3.544.389 edifícios, mais 12% que em 2001, e 5.878.756 alojamentos, mais 16% que em 2011. Por regiões, o aumento é mais significativo no Algarve e na Região Autónoma da Madeira, onde o crescimento no número de edifícios supera os 20% e o de alojamentos ultrapassa os 30%.