Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Indústria da cerveja importa 80% da cevada que usa e quer agricultores a produzir mais

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 12 mar (Lusa) - A indústria cervejeira nacional importou, no ano passado, 80% da cevada que consumiu, por falta de matéria-prima nacional, e desafiou os agricultores a produzirem mais este cereal, sugerindo investimento no regadio para resolver o problema.

"Porque razão Portugal produz tão pouca cevada e somos obrigados a recorrer a importações?", questionou o presidente da Associação Portuguesa de Produtores de Cerveja (APCV), António Pires de Lima, no fórum "Brinde à Cerveja", frisando que, no último ano, a cevada nacional atingiu apenas as 20 mil toneladas e a indústria foi obrigada a importar 80 mil.

O responsável da APCV sugeriu que o "investimento no regadio" e um regime de contratualização com os agricultores seriam soluções para resolver a falta de matéria-prima nacional, enquanto Bernardo Albino, da Associação Nacional de Produtores de Cereais (ANPOC) observou que "é preciso valorizar" os cereais produzidos em Portugal, mas tem de haver "uma perspetiva de preços e estabilidade".