Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Hong Kong tem 1,3 milhões de pobres

Lusa economia

  • 333

Hong Kong, China, 29 set (Lusa) -- Hong Kong, uma das cidades mais ricas do mundo, reconheceu, pela primeira vez o problema de pobreza na Região, declarando 1,3 milhões de pessoas como pobres.

O número das pessoas que estão abaixo da linha de pobreza cai, no entanto, para 1,01 milhões após o pagamento dos subsídios de assistência social previstos nas leis da antiga colónia britânica.

Numa intervenção na cimeira especial sobre pobreza realizada sexta-feira e hoje descrita no diário South China Morning Post, o chefe do Executivo, C. Y. Leung, garantiu "não ter medo de tomar decisões difíceis" para resolver o problema.