Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Grupo Vinci quer associar-se a empresas portuguesas para comprar ANA

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 19 nov (Lusa) - O grupo Vinci, um dos cinco candidatos que passaram à segunda fase na corrida à privatização da ANA, está "muito interessado" em ter parceiros locais na gestão dos aeroportos portugueses, realçando que "não é um constrangimento, mas uma vontade".

Em conferência de imprensa, em Lisboa, o diretor-geral da Vinci Concessions, Louis-Roch Burgard, explicou que, numa primeira fase, o grupo francês decidiu avançar sozinho por uma questão de tempo, realçando o interesse em associar-se a "outros parceiros".

"Estamos muito interessados em considerar a possibilidade de nos juntarmos a outros parceiros, nomeadamente a parceiros locais. Não é um constrangimento, é uma vontade", declarou o responsável.