Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governos regionais espanhóis ainda só cortaram 43% das empresas públicas previstas

Lusa economia

  • 333

Madrid, 22 mar (Lusa) -- Os Governos regionais espanhóis ainda só extinguiram na totalidade menos de metade das empresas públicas que têm que reduzir num processo que já acumula dois anos de atraso, segundo o balanço fornecido pelas autoridades.

Em concreto só foram totalmente eliminadas 229 das 525 entidades públicas previstas, sendo que o último relatório sobre a Reordenação do Setor Público explica que estão em processo de dissolução mais 248 entidades.

As regiões autónomas continuam, dois anos depois do previsto, sem conseguir cumprir o objetivo fixado nas reuniões do Conselho de Política Fiscal e Financeira (CPFF), que voltou a reunir-se esta semana em Madrid.