Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo/2 anos: Portugal sem crescimento e com desemprego nos 20% no fim da legislatura - Ferreira do Amaral

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 05 jun (Lusa) - A redução do consumo resultante dos cortes orçamentais vai impedir o crescimento económico de Portugal nos próximos dois anos, altura em que o desemprego deverá estar próximo dos 20%, de acordo com o economista João Ferreira do Amaral.

O Governo de coligação PSD/CDS-PP, liderado por Pedro Passos Coelho, foi eleito a 5 de junho de 2011, numa altura em que Portugal estava sob intervenção externa. Dois anos depois, o desemprego está em máximos históricos (17,7% no primeiro trimestre de 2013) e o Produto Interno Bruto (PIB) continua a cair (-3,9% no primeiro trimestre de 2013).

Em declarações à agência Lusa, questionado sobre as perspetivas macroeconómicas do país para 2015, o professor universitário disse que "é muito improvável que Portugal consiga crescer nos próximos dois anos, porque, de facto, a redução da procura interna, que resultará dos cortes orçamentais, vai impedir a recuperação da recessão".