Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo/2 anos: Governo acaba mandato sem 2.º resgate mas acesso aos mercados é imprevisível - analistas

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 05 jun (Lusa) - Portugal não deverá precisar de um segundo resgate até ao final desta legislatura, mas não deverá escapar a um plano de acompanhamento no pós-'troika', enquanto o acesso pleno aos mercados é imprevisível, defendem analistas contactados pela Lusa.

Para Pedro Lino, presidente da corretora Dif Broker, a necessidade de um segundo resgate é um "cenário que não se coloca", alertando que o consenso político interno vai ser determinante para evitar um novo pacote de ajuda financeira.