Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

GES quer ser "parte da solução" para desentendimento na família Queiroz Pereira - Ricardo Salgado

Lusa economia

  • 333

(CORREÇÃO E NOVO TÍTULO) Ponta Delgada, 06 set (Lusa) -- O presidente do BES disse hoje que o Grupo Espírito Santo (GES) não tem "nenhuma ideia" de passar a controlar o grupo de Queiroz Pereira e que gostaria de "ser parte da solução" para o desentendimento no seio desta família.

"Não há um conflito entre o banco e o grupo Queiroz Pereira [Grupo Semapa]. O que houve foi um desentendimento dentro da família Queiroz Pereira relativamente a uma área não financeira. O banco não tem a ver com a área não financeira do grupo", afirmou Ricardo Salgado, em resposta aos jornalistas, no final de uma audiência com o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, em Ponta Delgada.

De acordo com a edição de sábado do jornal Expresso, "uma alteração de participações na estrutura de controlo do grupo Semapa está a provocar uma guerra de poder sem precedentes na família Queiroz Pereira, envolvendo diretamente o Grupo Espírito Santo". (Substitui no título e no primeiro parágrafo "BES" por "Grupo Espírito Santo")