Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fundações: Carnaval de Ovar extinta mas ex-presidente garante Entrudo de 2013 e exige Parlamento sócom 80 deputados

Lusa economia

  • 333

Ovar, 25 set (Lusa) - O ex-presidente da Fundação do Carnaval de Ovar, que integra a lista de propostas de extinção em Diário da República, lamenta "a tragédia" que foi esse processo e desafia o Estado a restringir o Parlamento a 80 deputados.

"O objetivo da Lei 1/2012 era nobre, justo e válido, por querer saber que fundações existiam, para que efeito e quanto recebiam, mas a implementação do processo foi uma verdadeira tragédia em termos administrativos e de transparência", declarou José Américo Sá Pinto à Lusa.

"O município vai continuar a organizar e a financiar o evento que é a principal atração turística e cultural de Ovar", garante esse responsável. "O que eu proponho agora ao Governo, como alternativa, é que também reduza o número de deputados na Assembleia da República até que só lá estejam 80, já que, para além desses, todos os outros só lá estão para dar despesa - e com esta declaração considero assim aberto o Carnaval de 2013".