Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Extensão das maturidades dos empréstimos será certamente inferior a 15 anos - Vítor Gaspar

Lusa economia

  • 333

Bruxelas, 05 mar (Lusa) - O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, disse hoje em Bruxelas que a extensão dos prazos para os pagamentos dos empréstimos a Portugal e Irlanda será certamente inferior a 15 anos, acrescentando que basta uma solução "mais modesta".

Falando no final de uma reunião dos ministros das Finanças da União Europeia (Ecofin), na qual os 27 chegaram a um acordo de princípio sobre o prolongamento das maturidades dos empréstimos, solicitado por Lisboa e Dublin, Vítor Gaspar comentou que a possível extensão por 15 anos "antecipada" na véspera pelo ministro irlandês é apenas "uma posição negocial, e não uma previsão do que será o resultado dessa negociação", sendo mesmo "inconcebível".

O ministro sustentou que o importante é "favorecer as condições que permitam o próximo passo" no processo de regresso pleno aos mercados de obrigações, designadamente a emissão bem sucedida de uma emissão a 10 anos, e afirmou que "15 anos não é um resultado que seja concebível no final desta negociação", não sendo sequer necessário que a extensão seja tão longa, pois "são possíveis soluções mais modestas" para conseguir o objetivo de "alisar as concentrações de amortizações de dívida".