Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Euro/Crise: Portugal é diferente de Espanha porque meta de défice é parte central do ajustamento -- Vítor Gaspar

Lusa economia

  • 333

Bruxelas, 10 jul (Lusa) -- O ministro das Finanças disse hoje em Bruxelas que a extensão do prazo dado a Espanha para correção do défice foi decidida com base em fundamentos que não se aplicam a Portugal, e reiterou o objetivo de cumprir a meta para 2012.

"O caso português e o caso espanhol são diferentes no sentido em que Portugal está sob um programa de ajustamento em que a consolidação orçamental e os limites para o défice e para a dívida fazem parte integrante e central desse programa de ajustamento", disse Vítor Gaspar já esta madrugada, no final de uma reunião do Eurogrupo que se prolongou por cerca de nove horas.

Apontando que "o Eurogrupo apoia a proposta da Comissão relativamente à extensão por mais de um ano ao prazo que é dado à Espanha para correção do défice", para os 3 por cento do PIB, de 2013 para 2014, o ministro disse que os fundamentos dessa proposta, que deverá ser formalmente adotada na reunião de hoje a 27 (Ecofin), se devem aos "esforços substanciais de ajustamento que têm sido seguidos pela Espanha" e à "muito pronunciada deterioração do ambiente macroeconómico".