Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estado "cresceu de forma desmesurada" -- Carlos Moedas

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 19 dez (Lusa) -- O Estado português cresceu "de forma desmesurada", tornando indispensáveis reformas estruturais, considerou hoje o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas.

"O Estado cresceu de forma desmesurada, atingindo níveis de custo e emprego desadequados à capacidade da nossa economia, e ainda por cima com níveis de eficácia longe do desejável", disse Moedas durante um almoço com empresários organizado pela Câmara de Comércio Luso-Espanhola.

O secretário de Estado lamentou que a análise do programa da 'troika' se concentre apenas no impacto das medidas de austeridade, ignorando o impacto das reformas estruturais. Uma dessas reformas consiste em "reforçar o rigor orçamental".