Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espanha tomou as medidas necessárias para reduzir o défice em 2012 e 2013 - Bruxelas

Lusa economia

  • 333

Bruxelas, 14 nov (Lusa) -- A Comissão Europeia concluiu hoje que a Espanha tomou "ações efetivas" para reduzir o défice em 2012 e 2013, considerando por isso desnecessário prosseguir o processo por défice excessivo, mas escusou-se a comentar o cenário para 2014.

O executivo comunitário tinha de tornar pública, até hoje, a sua análise das medidas tomadas pelas autoridades espanholas para corrigir o défice excessivo do país e julgar se haviam sido tomadas "ações efetivas" ou não, tendo o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, anunciado hoje que o colégio adotou uma comunicação, que propôs na véspera, a considerar que Madrid fez o necessário.

"A Espanha tomou ações efetivas para 2012 e 2013, pelo que propus, e o colégio [da Comissão] aprovou hoje, uma comunicação a concluir que ação efetiva foi tomada para estes dois anos para restaurar a sustentabilidade das finanças públicas", disse, acrescentando que a posição da Comissão, que seguirá agora para o Conselho (Estados-membros), "é que não são necessários mais passos" no quadro do processo por défice excessivo.