Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Espanha: Rehn diz que plano de ajuda apenas impõe condições no setor bancário pois outras já estão previstas

Lusa economia

  • 333

Estrasburgo, França, 11 jun (Lusa) -- O comissário europeu dos Assuntos Económicos disse hoje em Estrasburgo que a ajuda destinada à Espanha exige como contrapartida condições apenas ao nível do setor bancário, pois outras medidas de austeridade já estão previstas nas recomendações de Bruxelas a Madrid.

Falando perante a comissão parlamentar de Assuntos Económicos, num debate centrado no "semestre europeu" e designadamente nas recomendações de política económica e orçamental divulgadas a 30 de maio passado por Bruxelas, o comissário responsável pelo euro vincou que estas já contemplam, para Espanha, uma série de medidas de contenção orçamental e reformas, razão pela qual não são agora reclamadas novas condições no quadro da "linha de crédito" até 100 mil milhões de euros para a reestruturação e recapitalização da banca espanhola.

"Não vai haver novas condições de política orçamental ou em termos de reformas estruturais", disse aos eurodeputados, apontando que essas já estão contempladas no quadro do semestre europeu, razão pela qual a "condicionalidade (da ajuda que será agora prestada) focar-se-á no setor bancário".