Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Empresários muito "pessimistas" quanto ao futuro das PME em Portugal - Estudo

Lusa economia

  • 333

Porto, 16 mai (Lusa) -- Noventa por cento das 888 empresas participantes num estudo da Associação Empresarial de Portugal (AEP) afirmaram-se "pessimistas" quanto ao futuro das PME nacionais devido às dificuldades de financiamento, impostos excessivos e prazos de pagamento incomportáveis.

"Verifica-se que o descontentamento é muito grande, observável nos adjetivos mais utilizados e bem representativos do sentimento de desolação, tais como: 'muito difícil', 'dramático', 'trágico', 'tenebroso' e 'sombrio', lê-se nas conclusões do estudo, hoje publicado na página da AEP na Internet.

Segundo a associação, as "principais razões invocadas pelos empresários para justificar a sua visão pessimista em relação ao futuro radicam na dificuldade de financiamento, quer em termos de acesso, quer de custo", para além da "carga excessiva de impostos" e dos "prazos de pagamento incomportáveis".