Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eduardo Catroga: "O problema da despesa devia ter sido atacado logo no momento zero"

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 22 mar (Lusa) -- O Governo devia ter atacado o problema da redução da despesa pública mais cedo, logo nos primeiros meses de governação, de forma a ter atenuado uma subida dos impostos que, ainda assim, era inevitável, defende o economista Eduardo Catroga.

"O problema da despesa devia ter sido atacado logo no momento zero, nos primeiros três meses", diz, em entrevista à Lusa, o autor do programa eleitoral do PSD.

Eduardo Catroga lembra que era evidente que, face à necessária redução do défice de um valor próximo de 11% ou 12% do Produto Interno Bruto (PIB) para um valor inferior a 3%, era inevitável um aumento de impostos. Mas o Governo, prossegue o economista, também deveria ter feito ver à 'troika' que este tipo de ajustamento teria de ser feito, não em três anos, mas em cinco ou seis anos, no mínimo.