Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Economistas insistem que Espanha pode não escapar ao resgate, apesar de melhorias

Lusa economia

  • 333

Madrid, 07 fev (Lusa) -- As melhorias ligeiras verificadas em alguns indicadores macroeconómicos espanhóis não são suficientes para afastar o fantasma do resgate europeu, consideram economistas ouvidos hoje, que insistem que as reformas e os cortes "duros" vão continuar.

A opinião foi manifestada por Javier Diaz Jimenez e Pedro Videla, economistas da escola de negócios IESE, que hoje se reuniram com um pequeno grupo de jornalistas.

"Os ajustes em Espanha só começaram, verdadeiramente, no final de 2011. As perspetivas são algo melhores mas não consigo ver, apesar do ajuste, como este Governo pode avançar sem pedir um resgate", disse.