Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dilma pressiona tribunal para dar razão a bancos e evitar "caos legal e financeiro"

Lusa economia

  • 333

Brasília, 26 nov (Lusa) - A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, está a tentar convencer o mais alto tribunal da nação a adiar uma decisão judicial e evitar "um caos legal e financeiro" que pode custar aos bancos quase 50 mil milhões de euros, refere a agência Bloomberg.

De acordo com a agência noticiosa, que cita uma fonte conhecedora da "persuasão" feita pelo gabinete de Dilma junto do Supremo Tribunal do Brasil, o objetivo é que os juízes considerem improcedente uma ação colocada por antigos depositantes que se sentem prejudicados pela política monetária seguida entre 1986 e 1994, quando o Brasil, para controlar a hiperinflação, congelou os depósitos bancários, introduziu uma nova moeda e reduziu as taxas de juro das contas-poupança.

Os principais afetados, acrescenta a agência financeira, são a Caixa Económica Federal e o Banco do Brasil, dois dos mais importantes bancos brasileiros, que justificam a pressão que a Presidente tem feito para que a decisão judicial seja adiada durante o maior tempo possível.