Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Crise política: PS "discorda" mas irá respeitar decisão de Cavaco "no plano institucional"

Lusa economia

  • 333

Porto, 21 jul (Lusa) - O PS afirmou que com a decisão do Presidente da República de não convocar eleições antecipadas "vai ficar tudo na mesma" e que "discorda politicamente" da opção de Cavaco Silva embora garanta que a vai "respeitar" no "plano institucional".

Numa declaração ao país, a partir do Porto, em nome da direção nacional do PS, Alberto Martins disse também que a aprovação de uma moção de confiança na Assembleia da República, como anunciou Cavaco que o Governo irá propor, "não substitui" a solução pretendida pelo partido que era a de eleições antecipadas.

O representante do PS nas conversações com o PSD e com o CDS-PP para alcançar uma solução de "salvação nacional", proposta por Cavaco dia 10, apontou ainda que continuar a "insistir" nas políticas prosseguidas pelo atual Governo "é continuar a empobrecer o país" pelo que Portugal "precisa de um novo rumo".