Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Crise e lentidão da Justiça são os principais obstáculos à atividade económica nas empresas - INE

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 29 out (Lusa) -- A crise e a lentidão do sistema judicial português são os dois principais obstáculos à atividade económica identificados pelas empresas, refere o Instituto Nacional de estatística (INE) no primeiro Inquérito à Justiça Económica.

Segundo o INE, 14% das empresas têm pendentes ações judiciais contra si e 8% têm pendentes ações intentadas por si, sendo que em ambos os casos "a demora nas resoluções é o principal motivo de preocupação".

"O sistema judicial português é visto pela globalidade das empresas como tendo baixa qualidade no tocante à previsibilidade e coerência das decisões judiciais, cuja rapidez é genericamente avaliada como bastante baixa", refere o instituto.