Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Corte na despesa e défice deve ter em atenção conjuntura internacional e desemprego - CDS-PP

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 05 mar (Lusa) - O CDS-PP defendeu hoje que o calendário para cortar a despesa e reduzir o défice deve ter em conta a conjuntura internacional e o aumento do desemprego, vendo abertura do lado da 'troika' para que isso aconteça.

Numa reunião à porta fechada entre os líderes da missão da 'troika' em Portugal - Abebe Selassie (Fundo Monetário Internacional), Jürgen Kröger (Comissão Euroepia) e Rasmus Rüffer (Banco Central Europeu) - com a comissão parlamentar que acompanha a implementação das medidas do programa de assistência financeira (que decorreu à porta fechada), o CDS-PP terá dito à 'troika' que estes prazos devem ser alargados e viu um consenso sobre o tema.

"Tem de ser levada em conta na sua aplicação no tempo quer a conjuntura económica que se degradou, quer o desemprego. O que me pareceu haver na reunião foi um consenso para que haja um alargamento dos prazos, quer no que toca à meta do défice, quer no corte na despesa [na ordem dos 4.000 milhões de euros]", afirmou a deputada Cecília Meireles.