Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Confederação do Comércio critica versão final de pagamento de metade dos subsídios em duodécimos

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 11 jan (Lusa) - A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) manifestou hoje discordância da forma final da lei que possibilita o pagamento de parte dos subsídios de férias e de Natal em duodécimos por permitir processamentos diferentes na mesma empresa.

"A CCP, que à partida aprovou a ideia como forma de minimizar o impacto da carga fiscal no rendimento disponível das famílias, discorda da forma final que o Governo deu à lei que autoriza o pagamento de subsídios em duodécimos", diz um comunicado da Confederação patronal.

A confederação considerou que o processo legislativo foi conduzido de um modo confuso e que "a possibilidade de escolha por parte dos trabalhadores vem introduzir uma complicação suplementar para as empresas".