Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Comércio: Macau pode ser porta de entrada para a China, mas é preciso estar lá -- Vasco Pereira Coutinho

Lusa economia

  • 333

Macau, China, 07 jul (Lusa) - O empresário Vasco Pereira Coutinho defendeu hoje que Macau pode ser uma porta de entrada para a China, mas disse que os empresários portugueses têm de radicar-se no país e não apenas fazer visitas esporádicas à espera de negócios.

"Acho que os empresários portugueses não têm de ter medo de vir para a China, têm de vir à China, (...) convém estar na China, não é vir à China porque vir à China normalmente é pouco" disse à agência Lusa, ao salientar que há que realizar bastantes visitas e "criar relações" porque a segunda maior economia mundial "é um mercado fantástico".

Para Vasco Pereira Coutinho, que em Macau tem uma fábrica de torrefação de café e aproveita as condições especiais de trabalho na Região Administrativa Especial para obter condições mais favoráveis na exportação para o continente chinês, a cidade "pode ser uma porta e é uma porta para a China" constituindo "talvez uma maneira mais fácil de uma pessoa começar a conhecer a cultura chinesa".