Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chipre: Taxa sobre depósitos pode ter consequências permanentes - Economista BNP

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 19 mar (Lusa) - A decisão do Eurogrupo de impor uma taxa sobre os depósitos no Chipre é um regresso aos recuos sucessivos nas decisões para resolver a crise e poderá ter consequências permanentes, considera o economista do BNP Paribas Ricardo Santos.

"A decisão tomada pelo Eurogrupo acaba por ter consequências imediatas que serão principalmente confinadas ao Chipre, mas também consequências mais permanentes quanto à perceção que o mercado e os países da periferia terão da abertura dos países credores para contribuírem para futuros resgates", afirmou o economista português em declarações à Agência Lusa.

O economista considera que esta decisão terá "consequências importantes" a médio prazo na forma como o mercado e os agentes económicos irão encarar a zona euro, em especial depois de uma fase em que os decisores europeus conseguiram alcançar algumas decisões mais construtivas.