Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CGD devolve a partir de março cortes salarial aos trabalhadores para evitar "dupla penalização"

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 25 fev (Lusa) - A CGD vai corrigir a "dupla penalização" nos salários dos trabalhadores, devolvendo parte do dinheiro retirado a partir de março, para evitar que os cortes previstos no Orçamento se somem às reduções noutras componentes remuneratórias efetuadas em anos anteriores.

"Considerando que da aplicação cumulativa das reduções adaptadas e das reduções da lei do Orçamento do Estado para 2013 [OE2013] resultaria uma dupla penalização para os trabalhadores, a CGD, bem como as empresas do grupo a operar em Portugal, aplicarão com efeitos a janeiro de 2013 um mecanismo de reversão do impacto das medidas de redução a que cada trabalhador esteve sujeito, com vistas a atenuar a acumulação de efeitos", lê-se na nota interna enviada hoje pela comissão executiva da CGD a que a Lusa teve acesso.

Em janeiro, a CGD não fez os cortes entre 3,5% e 10% no rendimento sujeito a impostos dos trabalhadores com mais de 1.500 euros brutos, tal como previsto no OE2013, com o argumento de que continuava a seguir o já acontecido em 2011 e 2012, quando a lei permitia "adaptações".