Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CES considera dois anos insuficientes para reformar o Estado

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 18 jun (Lusa) - O presidente do Conselho Económico e Social (CES) considerou hoje que o programa de ajustamento está "mal desenhado" desde o início e que dois anos são insuficientes para alterar políticas e reformar o Estado.

"O Programa [de Assistência Económica e Financeira] está mal desenhado. O CES já o disse desde o início", afirmou Silva Peneda no Parlamento.

No entender do presidente do CES, que foi ouvido esta manhã na comissão de Orçamento, Finanças e Administração Pública, em conjunto com a comissão de Segurança Social e Trabalho, para apresentar aos deputados o parecer desta entidade no âmbito do Orçamento Retificativo para 2013, "o memorando assinado entre Portugal e a 'troika' ignorou aspetos essenciais da economia portuguesa".