Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Birmânia: Banco Mundial e BAD regressam ao fim de mais de duas décadas

Lusa economia

  • 333

Banguecoque, 02 ago (Lusa) -- O Banco Mundial e o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) abriram representações na Birmânia e vão retomar a ajuda e empréstimos ao país ao fim de mais de duas décadas, informou hoje a imprensa local.

Durante a inauguração do novo escritório do Banco Mundial em Rangum, na quarta-feira, a vice-presidente da instituição para a Ásia Pacífico, Pamela Cox, anunciou uma ajuda de 85 milhões de dólares (69 milhões de euros) para projetos sociais na Birmânia, designadamente construção de estradas, escolas e rede de abastecimento de água.

O Banco Mundial também perdoou ao Governo birmanês o pagamento de 397 milhões de dólares (324 milhões de euros) de juros acumulados por falta de pagamento dos empréstimos, o que permitirá o acesso a novos créditos sem juros.