Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Berlim e Paris detêm a "chave" para a retoma e emprego na Europa - Rehn

Lusa economia

  • 333

Bruxelas, 01 out (Lusa) -- O comissário europeu dos Assuntos Económicos defendeu hoje, em Paris, que a Alemanha e a França, enquanto as duas maiores economias da zona euro, detêm a chave para o regresso ao crescimento e emprego na Europa.

Num discurso proferido em Paris, e divulgado em Bruxelas, Olli Rehn sustentou que "a capacidade de ajustamento na economia real", "um sistema financeiro funcional para um investimento eficiente" e "uma moldura credível para finanças públicas sãs" constituem as três "chaves" para um crescimento sustentável na Europa, apontando que a primeira depende muito de Alemanha e França.

"Enquanto as duas maiores economias da zona euro, Alemanha e França detêm juntas a chave para o regresso ao crescimento e emprego na Europa. Em poucas palavras, o que se pede são reformas económicas no mercado de trabalho, ambiente de negócios e sistema de pensões para apoiar a competitividade em França, e medidas estruturais para reforçar ainda mais a procura interna e impulsionar o investimento na Alemanha", disse.