Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Belmiro de Azevedo diz que Estado não deve ter direito de confiscar

Lusa economia

  • 333

Vila Nova de Gaia, 18 mar (Lusa) -- O presidente do conselho de administração da Sonae, Belmiro de Azevedo, reagiu hoje à situação no Chipre dizendo que o Estado não devia poder confiscar e sugerindo alternativas como um maior controlo sobre os bancos.

Durante o sétimo aniversário do Clube dos Pensadores, em Vila Nova de Gaia, o empresário, de 75 anos, depois de questionado sobre a questão, ressalvou não estar por dentro do tema, mas disse que "numa sociedade democrática, o Estado não devia ter o direito de confiscar".

"O Estado podia era criar outro tipo de situações e não deixar que nenhum banco ultrapassasse a sua capacidade de garantir os repagamentos", acrescentou Belmiro de Azevedo, o que gerou o aplauso da plateia.